Ralph Gracie é proibido de se aproximar de executivo

Coluna Lauro Jardim - Jornal O Globo



A Corte Superior da Califórnia proibiu o lutador Ralph Gracie (no destaque, de preto) de se aproximar de Flávio Almeida, executivo da Gracie Barra responsável por desenvolver a marca nos Estados Unidos. A medida foi tomada após Flávio ser agredido pelo lutador durante uma competição de Jiu Jitsu.

Executivos do Grupo Gracie Barra afirmam que Ralph já havia ameaçado Almeida. Advertia-o a não abrir academias em "seu território", nos Estados Unidos.

Segundo os advogados Fernanda Freixinho e Daniel Raizman, que defendem Almeida, o agressor terá que se manter a cerca de 100 metros da vítima, da sua residência e do local de trabalho. Uma audiência foi marcada para o dia 11 de janeiro.

Mas as redes sociais do lutador mostram que ele retornou ao Brasil.